quarta-feira, agosto 24, 2016

Com a minha mãe no mercado de peixe de Setúbal

Não me sinto à vontade em mercados. Chamam por mim, olham-me atentamente, incitam-me a comprar quando eu normalmente só entro para ver.

Sorrio constrangida, começo a andar cada vez mais depressa por entre as bancas de peixe, fruta, vegetais e só volto a respirar fundo quando descubro um canto donde posso observar sem ser observada ou quando ultrapasso a porta da saída.

Sinto que estou a mais nos mercados e, pior, que estou a trair as pessoas que ali trabalham, não para alimentar a curiosidade de visitantes como eu, mas para vender os seus produtos.

Já a minha mãe gosta muito de ir a mercados. Por isso, recentemente fui com ela visitar o do Livramento, em Setúbal, considerado um dos mais famosos do mundo, mas que nem eu nem ela conhecíamos.

Gostei de entrar num espaço amplo e luminoso, inaugurado em 1930, com colunas em ferro fundido e estátuas representativas dos principais comerciantes. Gostei dos painéis de azulejos, retratando cenas da vida quotidiana dos setubalenses de então, como as lides da pesca e da lavoura. Gostei da variedade da oferta (carne, enchidos, hortofrutícolas, pão, bolos, queijos) e, em especial, da diversidade e da frescura do peixe à venda, fazendo justiça à grande tradição piscatória de Setúbal. Mas, mais do que tudo, gostei de ver a alegria da minha mãe por entre as bancas de peixe fresco e de a ver a falar animadamente com algumas vendedoras, trocando sorrisos e palavras que lhes saíam naturalmente. Não sei se a minha mãe se apercebe, mas tem um jeito especial para conversar com as pessoas.

Aproximei-me dela duas vezes: da primeira vez, uma senhora explicava-lhe como arranjava as sardinhas, usando a tesoura para as cortar com uma rapidez e uma destreza que nos espantaram; da segunda vez, outra vendedora contava-lhe como a sua vida sempre estivera ligada ao mar e como gostava do que fazia. Ao ver o Paulo a tirar-lhe uma fotografia, exclamou:

- Uma fotografia! Este mercado é famoso. Digam lá se não é o melhor mercado que há? - convidando-nos a juntar as nossas gargalhadas às suas e a partilharmos da alegria que sentia.















Mercado do Livramento

Avenida Luísa Todi, nº 163, Setúbal
Terça-feira a domingo, das 07h30 às 14h00

O que visitar nas proximidades

3 comentários:

  1. Muito interessante! Gostei muito. É de facto a interação com as pessoas que dá a principal magia às recordações dos lugares por onde passamos.

    ResponderEliminar
  2. Quando vou a Setubal costumo passar pelo mercado, nem que seja para beber uma ginjinha. Tem peixe muito fresco, mesmo não comprando vale a pena visitar. As fotos estão óptimas :)

    ResponderEliminar