domingo, novembro 09, 2014

De comboio entre o Porto e o Tua

Por vezes, quando pesquiso um destino de viagens na Internet, procuro apenas uma ideia para um fim-de-semana bem passado. Todavia, a maior parte dos artigos que encontro apresentam ou um destino longínquo ou um itinerário de vários dias. Por esse motivo, decidi escrever alguns textos breves sobre passeios interessantes que fiz durante o fim-de-semana.

Neste artigo, sugiro uma viagem de comboio pelo Douro, com partida do Porto e paragens na Régua e depois no Tua, onde poderá passar a noite.

No sábado de manhã, há vários comboios que partem do Porto para a Régua, cujos horários poderá consultar no site da CP. A viagem demora cerca de duas horas, o que lhe permitirá chegar à Régua a tempo de almoçar. Da parte da tarde, poderá passear pelas ruas da cidade ou pela marginal do rio Douro, passando pelo Museu do Douro.

Por volta das 17 horas, parte um comboio para o Tua. A viagem, sempre junto ao rio, é fantástica com vistas magníficas e privilegiadas sobre os socalcos onde é cultivado o Vinho do Porto. São 40 minutos de deleite para os olhos. Uma vez no Tua, irá ficar surpreendido com a tranquilidade e a beleza envolventes.





No domingo, poderá seguir de comboio até ao Pocinho ou fazer vários passeios a pé. O mais exigente será percorrer parte da (destativada) Linha do Tua antes que o troço de caminho-de-ferro fique submerso pelas águas da barragem que está em construção. Já agora, um pequeno esclarecimento: a Linha do Tua ligava Bragança à Foz do Tua. A Linha do Douro, entre o Porto e o Pocinho, com paragem no Tua, continua ativa.





Por falta de tempo, na manhã de domingo, fizemos uma caminhada mais curta: desde o hotel Casa do Tua até à barragem. Passámos pela estação de comboios do Tua cheia de carruagens antigas e fotogénicas, subimos aos campos em direção à barragem, e regressámos ao alojamento pelo meio da pequena povoação de Foz-Tua. Ao longo do trajeto, as vistas para o rio Douro e para as vinhas são, mais uma vez, deslumbrantes. Junto à água, está a ser construído um longo passadiço de madeira que, uma vez terminado, será outra boa opção para caminhar.




Onde dormimos

Mesmo em frente da estação do Tua, e nas margens do rio Douro, fica o hotel Casa do Tua. O pequeno-almoço é delicioso, com pão quentinho e produtos caseiros, como compotas e bolos. Os quartos têm vista para o rio e para a estação de comboios. Os donos, apesar de discretos, são muito simpáticos e prestáveis.

Onde comemos

No sábado em que viajámos para a Régua, estava a decorrer a Festa da Maçã em Armamar, a Capital da Maçã de Montanha. Aproveitámos a boleia dos autocarros da Câmara Municipal para ir conhecer a terra. Aí foi-nos recomendado o Restaurante Misarela, mesmo no centro, onde comemos vários enchidos caseiros e um excelente cabrito assado no forno, a bom preço.

No Tua, só há dois restaurantes: o Calça Curta e o Beira Rio. Apesar de ambos terem boas recomendações, optámos pelo último e não nos arrependemos. Comemos uns estaladiços peixinhos do rio fritos com arroz de feijão. Convém telefonar com antecedência para reservar.

0 comentários:

Enviar um comentário