terça-feira, abril 25, 2017

Se fôssemos com frequência ao distrito de Aveiro ou se morássemos aí perto, iríamos várias vezes caminhar ou andar de bicicleta na ria de Aveiro.

quinta-feira, abril 20, 2017

Viajar de carro pela Andaluzia é ver passar pelas janelas oliveiras e campos agrícolas sem fim. É chegar a algumas das cidades mais bonitas de Espanha, como Sevilha, Córdova e Granada.

quinta-feira, abril 06, 2017

Fomos passear com as flores campestres: amarelas, brancas e lilases; com o rosmaninho florido; com centenas de pássaros e andorinhas; com os sobreiros e as azinheiras; com o som da Ribeira de Múrtega e dos patos bravos a levantar voo; com as vacas soltas pelos campos; com o céu azul pincelado de nuvens brancas; com a Fiúza e o Dior, dois cães brincalhões e tão felizes como nós por andarem à solta pelos montes alentejanos.

quarta-feira, março 29, 2017

O Caminito del Rey é o mais famoso, mas há outro trilho formidável nas suas proximidades: o que percorre o Torcal de Antequera, uma paisagem natural declarada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO.

quarta-feira, março 22, 2017

Caminhamos por passadiços de madeira suspensos sobre desfiladeiros altíssimos, espreitando o abismo debaixo dos pés. Estamos no Caminito del Rey, em Espanha, naquele que até há pouco tempo era considerado o percurso pedestre mais perigoso do mundo.

terça-feira, março 07, 2017

As nuvens cinzentas do inverno cresceram dentro de nós e precisávamos de espairecer. Por isso, no fim-de-semana, fomos conhecer as Aldeias do Xisto que se situam no concelho da Lousã, nomeadamente: Casal Novo, Chiqueiro, Talasnal, Cerdeira e Candal.

quarta-feira, março 01, 2017

Apesar de viver em Lisboa há quase 10 anos, nunca tinha visitado os jardins e o palácio dos Marqueses de Fronteira. Já tinha, porém, visto fotos desta casa particular que é monumento nacional e o que me seduziu, desde logo, foram os azulejos - azuis e brancos - do jardim.

terça-feira, fevereiro 14, 2017

Provavelmente já sabem que o Myanmar se chamou outrora Birmânia, que esteve sob uma ditadura militar até há pouco tempo e que uma birmanesa, a Senhora Aung San Suu Kyi, recebeu o Prémio Nobel da Paz, em 1991, pela sua luta contra o regime opressor. Há, porém, curiosidades que só se podem conhecer no próprio país.

terça-feira, fevereiro 07, 2017

No Myanmar, vivem umas velhinhas com o rosto tatuado. Tinha medo dos seus olhos, que fossem tristes e que olhassem para o chão quando encontrassem

terça-feira, janeiro 31, 2017

Dá-me os teus olhos. Quero levar-te a ver um lugar longínquo onde os homens construíram templos no meio da selva, enchendo-os com milhares de budas.